domingo, 26 de maio de 2013

A primeira crónica "às cegas"

Termina hoje uma época em que o Benfica podia ter feito algo de grandioso. Não fez.
Por culpa dos mesmos de sempre no campeonato.
Por falhas defensivas e algum azar na Liga Europa.
Por asneiras do treinador e falta de empenho (dizem-me) na Taça de Portugal.

Não vi o jogo da taça.
Foi a primeira vez, que eu me lembre, que tive hipótese de seguir um jogo do Benfica, fosse na rádio ou televisão, e não segui por vontade própria. É uma sensação estranha recusar ver um jogo do Benfica.

Vi um resumo na net. Se tiver paciência revejo o jogo. Provavelmente não vou ter. Alguma coisa grave o Jesus terá feito para que uma amiga minha que, depois da derrota com os corruptos dizia que não se podia desistir do treinador, me ter dito depois do jogo de hoje que ele tinha que ir embora.

Parece que tirou o Cardozo para pôr o Rodrigo. Não sei em que condições físicas estava o Cardozo, mas tendo em conta a época do Rodrigo, até coxo o paraguaio seria mais útil.

Dizem-me que o André Almeida fez um mau atraso para o Artur e ele fez bosta, o que resultou num golo do adversário.

Já vi no youtube que o Cardozo no fim foi dar um empurrão ao treinador e refilar com o André Almeida. Não sou especialista em leitura de lábios, muito menos em castelhano, mas parece-me que o Cardozo diz qualquer coisa do género "a culpa é tua". Depois vai refilar com o colega cuja falha ele atribui o primeiro golo.

Eu não vou nos moralismos de "não pode fazer isto", "ai, o respeito ao treinador" e assim. Posso dizer que gosto do Cardozo desde o início da sua passagem pelo Benfica, e que calou sempre os críticos com golos.
O Cardozo fez naquele momento o que muitos Benfiquistas quiseram fazer quando o Benfica perdeu 4-1 em Liverpool, ou 5-0 no antro da corrupção. Fez o que muitos gostariam de ter feito, ao que parece, naquele preciso momento, dar-lhe um safanão e dizer "a culpa é tua".

Já as críticas ao André Almeida parecem-me menos aceitáveis. Porque o próprio Cardozo também falha na sua posição (e não tão poucas vezes assim, apesar de ser o melhor avançado do Benfica em 25 anos). Depois porque o atraso não é mau, o Artur não está pressionado e fez mesmo uma bosta de todo o tamanho. Finalmente porque confrontar a falha do defesa de 22 anos é mais fácil que a falha do guarda-redes de 31, e não sei se seria tão assertivo com o Artur. Ainda por cima o segundo golo é ridículo. Como diria o falecido Jorge Perestrelo "Artur, essa, eu, com a minha barriguinha, ia ao chão e segurava".

Estou certo que haverá quem diga nos próximos dias que na próxima época ou fica Jorge Jesus ou Cardozo. Eu não tenho dúvidas em quem escolho. Pode ser que sem o treinador que se incompatibiliza com jogadores possa voltar o Rúben Amorim, um jogador esforçado que nunca devia ter saído.

(o primeiro golo do Vitória é em fora-de-jogo, mas acho que, hoje, nem isso serve de desculpa)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Amantes de corruptos, gente que venha defender o chefe mafioso Pinto da Costa, ou a sua Guarda Pretoriana, escusa de comentar. Não serão aceites.
Isto é um local com higiene.